Notícias

Evento no Dia Internacional das Mulheres


13
Março 2019

Direitos Humanos e Direitos das Mulheres – Porque o dia 8 de março deve ser lembrado.

O Dia Internacional das Mulheres (08/marco) foi marcado por meio de uma sessão de cinema e debate, nas dependências do Módulo, entre professores e estudantes da instituição.

O filme escolhido para marcar uma data tão importante foi “Mulheres Divinas”, (Suíça, 2017), dirigido por Petra Biondina Volpe. Trata-se de uma belíssima produção que também foi indicada para representar a Suíça no Oscar como o melhor filme estrangeiro.

A atividade foi planejada e organizada pelas professoras: Dra. Divina de Fátima dos Santos, M.s Kathia Aquino, M.s Sandra de Fatima Faustino dos Santos e contou com um grande público principalmente do curso de Pedagogia, muito interessado e que muito colaboraram no aprofundamento reflexivo do debate realizado ao final da exibição da película.

Conforme relato da Dra. Divina, o filme narra à luta das mulheres de um pequeno vilarejo da Suíça, que em 1971 organizaram um movimento com o objetivo de estender o direito ao voto as mulheres no país. Algo que, até aquele momento, só era permitido aos homens.

A história também mostra a cultura do patriarcado, seus costumes e hábitos transmitidos de geração a geração, que oprime e reduz socialmente a figura da mulher desvalorizando-a em diferentes setores sociais.

Durante o decorrer da trama, foi possível conhecer um pouco da cultura hippie, a revolução sexual, emancipação feminina entre outros acontecimentos do período em questão. Acontecimentos que foram marcos daquela época!

Um dado interessante, foi que em determinado momento da história, um personagem chegou a afirmar que as ideias expostas pelas mulheres, se tratavam de ideias esquerdistas! O que vale a reflexão sobre a luta constante das mulheres por igualdade. Questões como por exemplo: a quem interessa manter sua submissão? Sua exclusão? E sua não participação social, até os dias atuais? Assunto que após a sessão, acabaram sendo debatidos.

E durante o debate, um estudante fez uma observação interessante, ao dizer que as pessoas na época, usavam a bíblia para impedir ou reduzir o papel da mulher e sua participação na vida política. E que torna os fatos apresentados no filme, temas atuais, inclusive aqui em nosso país e em nossa cultura, pois a história que vivemos de opressão ainda se faz presente.

O que se pode perceber, foi que alguns estudantes se colocaram na condição da personagem, percebendo e sentindo o sofrimento por qual ela passou. E embora o filme retrate o ano de 1971, por ser tratar de um tema atual e a ainda infelizmente presente na sociedade, lembrou a todos de que a luta das mulheres necessita ser constante.

O respeito às diversidades, seja ela sexual, geracional, étnica, racial, social entre outras, necessitam de constantes lembranças e lutas.

Foi uma noite muito proveitosa e certamente propiciou muitas reflexões por parte da plateia.

Para ver o trailer do filme, legendado em português, clique aqui. E para mais informações sobre o filme, clique aqui.

Veja fotos do evento: