Notícias

Professora do Módulo e da FASS apresenta seu livro em primeiro evento oficial da Academia Caraguatatubense de Letras


21
Fevereiro 2020

A psicóloga Dra. Divina de Fátima dos Santos que atua como professora no Centro Universitário Módulo e na Faculdade São Sebastião, lançou seu livro “Intergeracionalidade: Cartas na Mesa” no primeiro evento oficial da Academia Caraguatatubense de letras. O evento ocorreu na Câmara Municipal de Caraguatatuba no dia 10 de fevereiro de 2020 e também contou com o lançamento do livro “Vida e Magistratura com Bom Humor” do desembargador Dr. Vladimir Passos de Freitas.

A Academia foi fundada em 13 de dezembro de 2017, por meio da lei municipal nº 2.385/2017 de autoria do vereador Carlinhos da Farmácia. Estiveram presentes prestigiando a cerimônia os membros representantes da associação literária: João Mario Estevam da Silva, professor e juiz de Direito Titular da 2ª Vara Cível de Caraguatatuba; Maria Antônia de Lima Ribeiro Furgeri, mestre e reitora do Centro Universitário Módulo; Marcelino Sato Matsuda, professor e coordenador do Curso de Direito do Centro Universitário Módulo, a noite também contou com a presença do Prefeito Aguilar Junior, do Presidente da Câmara dos vereadores Carlinhos da farmácia, bem como vários outros amigos e admiradores.

Dr. Freitas é desembargador aposentado e já presidiu o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, são 74 anos de vida e mais de duas décadas de vida profissional com muitas histórias para contar, todas elas relatadas em sua obra. O Município de Caraguatatuba fez parte de sua história, local onde iniciou sua carreira profissional e que também foi retratada nas páginas de “Vida e Magistratura com Bom Humor”.

“Intergeracionalidade: Cartas na Mesa”, livro da Professora Dra. Divina apresentado no evento, foi resultado do trabalho realizado durante o desenvolvimento de sua tese de doutorado pela PUC-SP. A obra é premiada e reconhecida no meio acadêmico e entre profissionais que trabalham com questões intergeracionais. No livro são abordados assuntos relacionados a psicologia, gerontologia, educação, sociologia, e demais temas que envolvem a subjetividade humana.

Uma das metodologias aplicadas no desenvolvimento da obra da Dra. Divina foi a grafoterapia. O estudo ocorreu por meio da análise de conteúdo da troca de cartas escritas entre idosos de um Centro de Referência do Idoso vinculado ao SEPEDI e crianças de escolas públicas vinculadas a Secretaria Municipal de Educação ambas na cidade de Caraguatatuba- SP.

Dra. Divina enfatizou sobre a necessidade de se ampliar trabalhos interventivos que possam unir as diferentes gerações. Esse tipo de atividade tem crescido dentro e fora do Brasil desde os anos 90 com objetivo de diminuir o distanciamento e conflitos entre gerações. Dessa forma, o convívio harmônico entre pais e filhos, avós e netos, de jovens e idosos dentro e fora de uma família, decorre da transformação de estruturas econômicas e políticas e tal processo passa necessariamente pela educação das novas gerações desde muito cedo.

As iniciativas intergeracionais também são assimiladas como formas aliadas ao combate e mobilizações contra o preconceito geracional, racial, étnico, de gênero, e a todo e qualquer tipo de preconceito. Divina afirmou que em seu livro pretendeu “dar visibilidade e voz a idosos e crianças, categorias que compõem uma importantíssima parcela de nossa sociedade e que não raro, são negligenciados pelas políticas sociais.”